III Colóquio Internacional Gilbert Simondon: individuação e inovação

O “III Colóquio Internacional Gilbert Simondon – Individuação e Inovação” ocorreu no Rio de Janeiro, de 30 de outubro a 1 de novembro de 2017, começando na Escola de Comunicação da UFRJ, e nos dias seguintes, no Museu do Amanhã, no centro da cidade.

O Colóquio deu continuidade aos encontros que vêm sendo organizados por pesquisadores interessados na obra de Simondon, oferecendo palestras públicas e gratuitas, que desde o primeiro encontro – na Unicamp, em Campinas, em 2012, seguido pelo II Colóquio, em Buenos Aires – reúnem na América Latina intelectuais e ativistas de várias disciplinas do conhecimento, buscando dialogar sobre as implicações e possibilidades abertas pelo pensamento do filósofo francês hoje reconhecido mundialmente pela vitalidade de suas propostas filosóficas e tecnopolíticas.

Mapa_redemesh_JurutiVelho_PA

Dividido em 3 dias, o evento hospedou, antes das conferências de abertura, uma oficina prática sobre o LibreMesh, um objeto técnico indispensável para o estabelecimento de redes de compartilhamento de Internet de baixo-custo. Realizada em parceria com a CooLab, que atualmente vem instalando essas redes em projetos em todas as regiões do país, a proposta foi combinar apresentações que descrevessem e conceitussem o LibreMesh em relação a noções como alienação técnica, progresso e tecnoestética, tão caras a Simondon em vários de seus escritos. A oficina aconteceu de 14h as 17h na Escola de Comunicação da UFRJ, na sala 106.

A partir das 17h, com algum atraso, ocorreram as Conferências de Abertura com dois dos mais influentes pesquisadores sobre a obra de Simondon na França: Jean-Hugues Barthélemy e Vincent Bontems, ambos com formação em filosofia. As 19h a proposta era de lançar duas traduções da obra de Simondon: a versão em português de Do Modo de Existência dos Objetos Técnicos, e, em espanhol, de Sobre la Técnica, cuja resenha se encontra publicada neste site.

Nos dias 31 e 1 de novembro, o evento seguiu para o Museu do Amanhã, onde se realizaram 5 mesas temáticas com três palestrantes cada uma. Compostas de pesquisadores da América Latina, as mesas trouxeram distintas abordagens disciplinares, encerrando com a projeção do filme Xapiri, seguida da conferência do professor Laymert Garcia dos Santos, precursor dos estudos sobre Simondon no Brasil.

Deixe uma resposta